Postagens

Mostrando postagens de Setembro 28, 2018

Tempestade de poeira em TITÃ descoberta pela CASSINI

Imagem
Impressão artistica de uma tempestade de poeira em Titã. Créditos: IPGP / Labex UnivEarthS / Universidade Paris Diderot - C. Epitalon & S. Rodriguez
Titã já pode incluir um novo ponto na crescente lista de características que tornam a maior lua de Saturno particularmente semelhante à Terra. Um relatório publicado recentemente pela NASA descreveu uma tempestade de poeira identificada por autores de um estudo publicado na revista Nature Geoscience; a descoberta se baseou em dados coletados pela sonda Cassini.
Conforme acreditam os pesquisadores, grandes volumes de poeira são erguidos por fortes rajadas de vento que se formam durante tempestades de metano. Tais tempestades se formam sobre dunas que cobrem as regiões equatoriais da lua, especialmente durante o equinócio — período do ano em que o Sol está sobre o equador.
Segundo o estudo, Titã é o terceiro corpo pertencente ao Sistema Solar em que puderam ser observadas tempestades semelhantes; os outros dois são Marte e a Terra. Outras …

Deformado e distorcido

Imagem
Essa belaimgem do Telescópio Espacial Hubble da NASA/ESAcontém uma grande variedade de diferentes tipos de galáxias, algumas das quais pertencem a uma mesma estrutura maior. Bem no meio do Frame está o aglomerado de galáxias, conhecido como SDSS J1050+0017A gigantesca massa desse aglomerado cria o fascinante fenômeno da lente gravitacional forte. A gravidade do aglomerado distorce a luz proveniente de pontos atrás dele de maneira similar que a base de um copo distorce a luz e as imagens quando olhamos através dele. 
O efeito dessa lente pode ser claramente visto nas estruturas que formam arcos ao redor do centro do frame. Os astrônomos podem usar essas galáxias distorcidas para calcular a massa do aglomerado, incluindo a massa da matéria escura dentro dele, e além disso dar uma espiada nas regiões mais profundas do universo que são inacessíveis à tecnologia disponível. A lente gravitacional não somente distorce a visão das galáxias, ela também amplia sua aparência no céu e a sua luz.

Pulsar limita a “Quinta Força” Interações com a Matéria Negra

Imagem
Um experimento recente para entender melhor a natureza da matéria escura restringe uma possível "quinta força" da natureza a quase zero. A ilustração de um artista mostra como o pulsar PSR J1713 + 0747 e seu companheiro anão branco podem se parecer. ESO / L. Calçada
Os cientistas estudaram recentemente um sistema binário de pulsares para restringir a existência de uma hipotética quinta força fundamental da natureza.

Já conhecemos quatro forças fundamentais: gravidade, eletromagnetismo e forças nucleares fortes e fracas. No entanto, existem alguns efeitos no universo que não podem ser explicados apenas por essas forças. Por exemplo, um experimento de 2016 na Hungria mostrou um comportamento inesperado no decaimento de núcleos no isotipo berílio-8. (Depois de disparar protões na folha de lítio, observadores viram mais pares de elétron-pósitron ejetados em um ângulo de 140 graus, o que é difícil de explicar com as teorias de física nuclear padrão.)
Uma possibilidade é a existência …