Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro 8, 2019

"LINHA DE NEVE" Revela mollécula orgânica em torno de estrela jovem

Imagem, a cores falsas, de V883 Ori obtida com o ALMA. A distribuição da poeira pode ser vista em tons laranja e a distribuição do metanol, uma molécula orgânica, tem tons azuis.Crédito: ALMA (ESO/NAOJ/NRAO), Lee et al.
Recorrendo ao ALMA, os astrónomos detetaram várias moléculas orgânicas complexas em redor da jovem estrela V883 Ori. Uma explosão repentina da estrela está a libertar moléculas dos compostos gelados situados no disco de formação planetária. A composição química do disco é semelhante à dos cometas no Sistema Solar moderno. As observações sensíveis do ALMA permitiram com que os cientistas reconstruíssem a evolução de moléculas orgânicas desde o nascimento do Sistema Solar até aos objetos que vemos hoje.
A equipe de investigação, liderada por Jeong-Eun Lee (Universidade de Kyung Hee, Coreia), usou o ALMA (Atacama Large Millimeter/submillimeter Array) para detetar moléculas orgânicas complexas, incluindo metanol (CH3OH), acetona (CH3COCH3), acetaldeído (CH3CHO), formiato de …

Satélite chinês captura impressionante imagem da Lua com a Terra

O pioneirismoda missão da China ao lado “escuro “da Lua está trazendo diversas novidades aqui para a Terra. Depois de pousar lá pela primeira vez na história e fazer brotar uma semente de algodão em solo lunar, os chineses agora enviaram para o nosso planeta uma raríssima foto do lado de lá do nosso satélite natural, com a intromissão da Terra ao fundo.
A imagem foi capturada pelo satélite chinês Longjiang-2, um dos acompanhantes da sonda lunar Chang’e-4, que explora o lado escuro da lua desde o início de janeiro. Junto com a sonda de comunicações Queqiao, o Longjiang-2 está em órbita lunar desde junho de 2018 – o Longjiang-1, um satélite gêmeo do Longjiang-2, não conseguiu sair da órbita da Terra após seu lançamento no final de maio, o único ponto negativo da bem-sucedida missão da Administração Espacial Nacional da China (CNSA) de estudar o lado oposto da Lua.
A sonda lunar Chang’e-4 foi lançada em dezembro de 2018 e pousou com sucesso no lado oposto da Lua no início deste ano. Logo a…

Colisão massiva no sistema planetário KEPLER-107

A imagem mostra uma "frame" do meio de uma simulação hidrodinâmica de uma colisão frontal a alta velocidade entre dois planetas com 10 vezes a massa da Terra. A gama de temperaturas do material está representada pelas quatro cores - cinzento, laranja, amarelo e vermelho, onde o cinzento é a temperatura mais baixa e o vermelho a mais quente. Estas colisões expelem grandes quantidades de materiais do manto, deixando para trás um planeta remanescente com uma alta densidade e um alto teor de ferro, com características parecidas às observadas em Kepler-107c. Crédito: Z. M. Leinhardt e T. Denman (Universidade de Bristol)
Dois dos planetas que orbitam a estrela Kepler-107 podem ser o resultado de um impacto semelhante ao que afetou a Terra e formou a Lua. Uma equipa internacional de investigadores do Instituto de Astrofísica das Canárias, da Universidade de La Laguna, da Universidade de Bristol (Reino Unido) e do INAF (Instituto Nacional de Astrofísica, Itália), publicou os resultad…