Postagens

Mostrando postagens de Junho 14, 2018

7 mitos sobre o planeta anão Plutão

Imagem
Nos confins do Sistema Solar encontramos Plutão, o planeta anão que outrora era conhecido como o nono e mais distante planeta do Sistema Solar. Agora ele é classificado como planeta anão, porém, sua grande distância continua sendo a principal responsável pelos mistérios e dúvidas que o cercam. Desde sua descoberta, em 1930, a humanidade nunca esteve tão próxima de Plutão. Em julho de 2015, a sonda New Horizons fez sua primeira aproximação com o planeta anão, quando chegou a 12.500 km de sua superfície, capturando imagens incríveis e resolvendo mistérios de longa data. Mas claro: Plutão ainda é um dos maiores mistérios do Sistema Solar, e apesar de não compreendê-lo por completo, algumas verdades científicas devem ser repassadas, e alguns mitos, desmistificados...
1 - Plutão é muito pequeno
Algumas pessoas pensam que Plutão é pequeno, assim como um asteroide qualquer do Cinturão Principal. Na verdade, Plutão é bem robusto, com cerca de 2.360 km de diâmetro (cerca de dois terços a largura…

Marte mais brilhante em 2018 - o Planeta Vermelho está ficando maior e já começa a chamar atenção nos céus

Imagem
Sim, é verdade que Marte ficará maior e mais brilhante em 2018! Saiba como isso é possível, e o que esperar do Planeta Vermelho no mês de julho. Alguém aí se lembra do planeta Marte em 2003? Naquele ano, o Planeta Vermelho ficou muito próximo da Terra e ficou mais brilhante do que os últimos 60 anos. Ele se tornou tão brilhante que até ofuscava as estrelas e outros planetas, exceto Vênus. Agora em 2018, Marte ficará quase tão brilhante quanto em 2003! A partir de agora, ele começa a ficar cada vez mais aparente, até atingir seu auge em julho de 2018, quando especialistas afirmam que ele brilhará como uma faísca de fogo nos céus de todo o globo.  Marte é um planeta que varia muito em seu brilho aparente. Em 2017, ele estava opaco, e seu brilho não chamava atenção. Agora ele começa a ficar mais brilhante, e já podemos vê-lo na direção leste junto com Júpiter e Saturno, como já publicamos aqui anteriormente.  Pode até parecer difícil de acreditar, mas Marte se tornará mais brilhante do q…

Pontos brilhantes podem ser o primeiro vislumbre de outro universo

Imagem
Uma pequena amostra de um universo paralelo colidindo contra o nosso foi descoberto por astrônomos. Cientistas alegam ter identificado sugestivos sinais dos confins do espaço que indicariam que o tecido do nosso universo está sendo rasgado por um outro muito diferente. A análise pode fornecer uma das primeiras provas da teoria multiverso, que defende a existência de universos paralelos.
Ranga-Ram Chary, pesquisador do Instituto de Tecnologia da Califórnia, em Pasadena (EUA), analisou dados de radiação cósmica de fundo captadas pelo telescópio espacial Planck, da Agência Espacial Europeia. Dentro desse brilho que sobrou dos momentos após o Big Bang, ele descobriu pontos onde a luz de microondas é muitos mais brilhante do que deveria ser. Segundo ele, isso poderia ser um sinal provocado pela interação entre o nosso universo e outro há centenas de milhares de anos depois do Big Bang, há 13,8 bilhões de anos atrás.
Chary afirma que os sinais avistados podem sugerir um universo alternativo m…

Veja a tempestade que desligou robô em Marte

Imagem
As últimas fotos do Opportunity mostram como o céu marciano vai-se escurecendo conforme a tempestade crescia.[Imagem: NASA/JPL-Caltech/TAMU]
Oportunidade final
O robô Opportunity foi pego por uma tempestade gigantesca em Marte, o que fez com que ele perdesse comunicação com a Terra. Esta imagem mostra as últimas fotos do céu marciano conforme a tempestade se adensava, revelando como a poeira ia rapidamente escondendo o Sol. Sem energia dos seus painéis solares, o robô entrou em modo de segurança. Logo em seguida, porém, conforme a tensão em suas baterias caiu abaixo dos 24 volts, ele entrou em modo de falha. Agora, apenas seu relógio interno está funcionando. 

Esse relógio aciona um circuito que verifica se o nível da bateria subiu, fazendo então o robô acordar. A tempestade, que foi detectada pela primeira vez em 30 de maio, agora cobre 35 milhões de quilômetros quadrados da superfície marciana - um quarto do planeta.  A NASA anunciou que tentará fazer contato com o robô diariamente, ma…