Postagens

Mostrando postagens de Dezembro 10, 2018

As 11 maiores perguntas não respondidas sobre Matéria Escura

Imagem
Web da matéria escura
Nos anos 1930, um astrônomo suíço chamado Fritz Zwicky notou que as galáxias em um aglomerado distante estavam orbitando umas às outras muito mais rápido do que deveriam ter a quantidade de massa visível que tinham. Ele propôs que uma substância invisível, que ele chamou de matéria escura, poderia estar puxando gravitacionalmente nessas galáxias.  Desde então, os pesquisadores confirmaram que esse material misterioso pode ser encontrado em todo o cosmos, e que é seis vezes mais abundante do que a matéria normal que compõe coisas comuns como estrelas e pessoas. No entanto, apesar de verem a matéria escura por todo o universo, os cientistas ainda estão na maior parte do tempo pensando nisso. Aqui estão as 11 maiores perguntas não respondidas sobre a matéria escura.
O que é matéria escura?
Primeiro, e talvez o mais intrigante, os pesquisadores continuam incertos sobre o que exatamente é a matéria escura. Originalmente, alguns cientistas conjecturaram que a massa perdid…

Voyager 2 da NASA atinge o espaço interestelar

Imagem
Este gráfico da NASA mostra as localizações da sonda Voyager da NASA no espaço interestelar. A NASA anunciou a chegada da Voyager 2 no espaço interestelar em 10 de dezembro de 2018. A Voyager 1 alcançou o marco em 2012.Crédito: NASA / JPL-Caltech
É hora de dizer adeus a um dos exploradores mais célebres de nossa época: a Voyager 2 entrou no espaço interestelar, anunciou a NASA hoje (10 de dezembro).A Voyager 2, lançada em 1977, passou mais de quatro décadas explorando nosso sistema solar , tornando-se a única sonda que já estudou Netuno e Urano durante voos planetários. Agora, juntou-se à sua predecessora Voyager 1 além dos limites da influência do nosso sol, um marco que os cientistas não foram capazes de prever com precisão quando ocorreria. E intrigantemente, a segunda travessia da humanidade não se parece exatamente com os dados da primeira viagem.
"Tempos muito diferentes, lugares muito diferentes, semelhantes em características", disse Ed Stone, físico do Instituto de Te…

Falha mais uma tentativa de comprovar existência da matéria escura

Imagem
Instalado 700 metros abaixo do solo na Coreia do Sul, o experimento Cosine 100 tem participação brasileira. [Imagem: COSINE-100]
Primeiro a teoria A matéria escura comporia cerca de 27% do conteúdo do universo, enquanto a matéria comum corresponderia a apenas 4%. Os 69% restantes seriam constituídos pela energia escura. Como a matéria escura interage muito pouco com a matéria comum, sua presença só foi inferida até agora a partir de efeitos gravitacionais sobre a matéria visível, como estrelas, galáxias e aglomerado de galáxias. O modelo mais aceito afirma que a composição dos movimentos da Terra, do Sol e da própria Galáxia resultaria, para o observador terrestre, em um vento de matéria escura. Mais especificamente, em um vento de Wimps (Weakly Interacting Massive Particles - Partículas Maciças de Interação Fraca), partículas hipotéticas que seriam as principais candidatas à matéria escura. Durante a translação anual da Terra, os sinais da interação do detector com os Wimps aumentariam q…

Tesouros de desconhecidos de planetas descobertos em poeira

Imagem
A cerca de 4.6 bilhões de anos atrás, o Sistema Solar nascia ao redor da nossa estrela, o Sol. Até recentemente, acreditava-se que os discos protoplanetários eram objetos suaves e semelhantes a panquecas. Os resultados deste estudo mostram que alguns discos são mais parecidos com donuts com buracos, mas ainda mais frequentemente aparecem como uma série de anéis. Os anéis provavelmente são esculpidos por planetas invisíveis para nós. (Imagem: Feng Long)
No cenário considerado o mais provável para a formação do nosso Sistema Solar, um disco de gás e poeira se formou ao redor do Sol, o chamado disco protoplanetário, com o passar do tempo regiões nesse disco foram se aglutinando formando os planetas, quando os planetas tinham um determinado tamanho eles começaram então a limpar a região onde estavam localizados, criando o que chamamos de gaps no disco protoplanetário, os planetas foram crescendo, esses gaps aumentando até termos a configuração que temos hoje.
Essa é uma história super resumi…