Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Abril 26, 2019

INSIGHT Captura áudio do seu primeiro sismo marciano

O módulo InSight da NASA mediu e registou, pela primeira vez, um provável sismo marciano.
O fraco sinal sísmico, detetado pelo instrumento SEIS (Seismic Experiment for Interior Structure) do "lander", foi registado no dia 6 de abril, o 128.º dia marciano do módulo, ou sol. Este é o primeiro tremor registado que parece ter vindo de dentro do planeta, em oposição a ser provocado por forças acima da superfície, como o vento. Os cientistas ainda estão a examinar os dados para determinar a causa exata do sinal.
"As primeiras leituras do InSight continuam a ciência que começou com as missões Apollo da NASA," disse Bruce Banerdt, investigador principal do Insight no JPL da NASA em Pasadena, no estado norte-americano da Califórnia. "Temos estado, até agora, a recolher ruído de fundo, mas este primeiro evento oficialmente dá início a um novo campo: sismologia marciana!"
O novo evento sísmico foi pequeno demais para fornecer dados sólidos sobre o interior marciano, qu…

Os buracos negros e o fim do tempo

Esta é a imagem mais importante da história. E não é pelo que todo mundo diz.
Não é justo que buracos negros sejam famosos por engolir luz. É como se lembrar de Albert Einstein como um bom violinista – coisa que ele era mesmo; Elsa, sua segunda esposa, disse ter se apaixonado pelo maior físico da história depois que ele “tocou Mozart no violino de forma maravilhosa”. Buracos negros têm de fato uma gravidade absurda o bastante para fazer com raios de luz aquilo que o ralo da pia do seu banheiro faz com a água da torneira. “Gravidade”, vale lembrar, não é exatamente uma força. Ela é a forma como sentimos distorções no espaço – não no espaço sideral, mas no “espaço” à nossa volta mesmo, aquele composto por uma dimensão de comprimento, uma de altura e uma de largura. Um objeto com massa – seja um alfinete, seja a Terra, seja o Sol – entorta o “tecido do espaço”. Um raio de luz vindo de alguma estrela acaba desviado pela gravidade do Sol, pois é o próprio espaço pelo qual a luz se propaga que…