Postagens

Mostrando postagens de Junho 12, 2018

O que aconteceria se o sol fosse substituído por um buraco negro

Imagem
De acordo com o astrofísico Sean Raymond, do Observatório de Bordeaux, na França, um buraco negro supermassivo poderia, teoricamente, ter até um milhão de planetas potencialmente capazes de suportar a vida orbitando suas proximidades. Raymond calculou a possibilidade de diferentes sistemas habitáveis existirem em torno de diferentes buracos negros.  Acho que podemos aprender com os extremos. Eles são basicamente os limites da caixa em que estamos procurando. Este sistema [de um milhão de planetas habitáveis] é um extremo – o mais cheio de recursos imagináveis. É uma mistura divertida de imaginação e ciência”, disse o astrofísico ao portal Space.com.
Entendendo os componentes dessa mistura
Água líquida na superfície de um planeta é geralmente considerada pelos astrônomos como um fator essencial para que ele evolua vida como a conhecemos. Apenas um planeta habita a “zona habitável” do nosso sol e, portanto, possui água líquida em sua superfície: a Terra. A história pode ser diferente para…

NANODIAMANTES responsáveis por fonte misteriosa de micro-ondas na VIA LÁCTEA

Imagem
Créditos da imagem: S. Dagnello, NRAO / AUI / NSF
Por décadas, os astrônomos se intrigaram com a fonte exata de um tipo peculiar de luz fraca de microondas emanada de várias regiões da Via Láctea. Conhecida como emissão anômala de microondas (AME), essa luz provém da energia liberada por nanopartículas de rápida rotação, pedaços de matéria tão pequenos que desafiam a detecção por microscópios comuns.
Até agora, o mais provável para esta emissão de microondas foi pensado para ser uma classe de moléculas orgânicas conhecidas como hidrocarbonetos aromáticos policíclicos (PAHs), moléculas baseadas em carbono encontradas em todo o espaço interestelar e reconhecidas pela distinta, mas fraca luz infravermelha (IR) que eles emitem. Os nanodiamantes, aqueles que possuem quantidades de hidrogênio em suas superfícies, também emitem microondas naturalmente na porção infravermelha do espectro, mas em um comprimento de onda diferente.
Uma série de observações com o Telescópio Green Bank (GBT) da Natio…

E se outros planetas orbitassem a Terra tão perto quanto a lua?

Imagem
Já se perguntou como seria a nossa visão de outros planetas do sistema solar se eles estivessem tão próximos de nós quanto a lua? Brad Goodspeed não só tinha essa curiosidade, como criou um vídeo que nos dá uma ideia de como seriam esses planetas de perto.  A visão pode até ser bonita, mas os efeitos que esses planetas provocariam na Terra poderiam ser devastadores.  A atração gravitacional da nossa pequena lua já traz alterações nas marés. Se Júpiter estivesse perto de nós, a sua forte gravidade poderia causar grandes estragos nesse sentido. Sua forte atração poderia transformar cada onda em algo semelhante a um tsunami. Ainda bem que Júpiter está bem distante de nós… Fonte: https://hypescience.com

NGC 3199 - Uma bela bolha de gás colorida no Universo

Imagem
Essa imagem celeste turbulenta, colorida de roxo e amarelo, mostra uma bolha de gás denominada de NGC 3199, soprada por uma estrela conhecida como WR18, ou Wolf-Rayet 18.
As estrelas Wolf-Rayet são estrelas massivas, poderosas e energéticas que estão perto do final de suas vidas. Elas inundam os seus arredores com ventos espessos, intensos e rápidos que empurram e varrem o material que encontram pelo caminho, esculpindo formas estranhas e maravilhosas como essa. Esses ventos podem criar fortes ondas de choque quando eles colidem com o meio interesterlar que está comparativamente frio, aquecendo-o. Esse processo esquenta o material a altas temperaturas, tão altas que ele é capaz de emitir raios-X, um tipo de radiação emitida somente por fenômenos altamente energéticos no universo.
Isso é o que aconteceu no caso da NGC 1399. Embora esse tipo de cenário já tenha sido visto antes, ele é relativamente raro, somente três outras bolhas Wolf-Rayet foram identificadas emitindo raios-X, a saber: …