Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Julho 16, 2019

Astrônomos detectaram dois buracos negros supermassivos em rota de colisão

Graças ao entendimento das ondas gravitacionais, a teoria do físico Albert Einstein sobre a ondulação do tecido espaço-tempo, uma parte da Teoria da Relatividade de 1916, e confirmada em 2016, estamos entendendo melhor o que acontece quando os buracos negros colidem. Mas os buracos negros em órbita próxima geram apenas ondulações no espaço-tempo, suficientemente fortes para serem detectadas logo antes de se romperem. 
Mas uma nova descoberta poderia mudar tudo isso. Em uma galáxia a pouco mais de 2,5 bilhões de anos-luz de distância, os astrônomos identificaram dois buracos negros supermassivos destinados a um colossal colapso. 
Encontro entre os dois buracos negros supermassivos vai demorar a acontecer
Não fique muito animado. Eles ainda estão muito distantes, e os astrônomos estimam que poderia levar outros 2,5 bilhões de anos para que os buracos negros se encontrem. O lado bom disso tudo é o aprendizado que a nossa ciência pode obter com esse acontecimento, mesmo se não estivermos por…

Novo método pode resolver a dificuldade de medir a expansão do universo

Impressão de artista da explosão e do surto de ondas gravitacionais emitidas quando um par de estrelas de neutrões superdensas colidem. Novas observações com radiotelescópios mostram que estes eventos podem ser usados para medir o ritmo de expansão do Universo.Crédito: NRAO/AUI/NSF
Usando radiotelescópios da NSF (National Science Foundation), os astrónomos demonstraram como uma combinação de observações de ondas gravitacionais e rádio, juntamente com uma modelagem teórica, pode transformar as fusões de pares de estrelas de neutrões numa "régua cósmica" capaz de medir a expansão do Universo e resolver uma questão pendente sobre o seu ritmo.
Os astrónomos usaram o VLBA (Very Long Baseline Array), o VLA (Karl G. Jansky Very Large Array) e o GBT (Robert C. Byrd Green Bank Telescope) para estudar as consequências da colisão de duas estrelas de neutrões que produziram ondas gravitacionais detetadas em 2017. Este evento fornece uma nova maneira de medir o ritmo de expansão do Univers…

As 25 estrelas mais brilhantes do Céu Noturno

Sabe os nomes de algumas das estrelas mais brilhantes? É provável que sim, embora algumas estrelas brilhantes tenham nomes tão antigos que remontam ao início da linguagem escrita. Muitas culturas do mundo têm os seus próprios nomes para as estrelas mais brilhantes, e é cultural e historicamente importantelembrá-las. No entanto, no interesse de uma comunicação global clara, a União Astronómica Internacional começou a designar nomes estelares padronizados. Na imagem em destaque, em cores verdadeiras, as 25 estrelas mais brilhantes do céu noturno, atualmente vistas pelos humanos, juntamente com os seus nomes reconhecidos pela UAI. Alguns nomes têm significados interessantes, incluindo Sirius ("o queimador" em Latim), Vega ("caindo" em Árabe) e Antares ("rival de Marte" em Grego). Também é provável que outros destes nomes de estrelas brilhantes não lhe sejam tão familiares, embora a famosa Polar seja demasiado fraca para fazer parte desta lista. Crédito: Trago…