Metano em Marte pode ser resultado de redemoinhos eletrificados

O metano encontrado em Marte sempre foi um mistério para os cientistas, por que ele é um gás que dura pouco tempo na atmosfera marciana e, para haver nuvens de metano como as que já foram detectadas desde 1999, a substância teria que estar sendo criada por algum processo. A fonte deste metano, seja geológica, seja biológica, não havia sido encontrada. Agora, uma equipe de cientistas mexicanos, trabalhando sob a direção do professor Arturo Robledo-Martinez, da Universidad Autónoma Metropolitana, de Azcapotzalco, México, propõe, em um trabalho publicado no Geophysical Research Letters, que o metano é produzido pelos redemoinhos de poeira e tempestades de poeira do planeta.

Os redemoinhos, ou “dust devils“, são produzidos quando uma bolsa de ar quente junto a superfície consegue atravessar uma camada de ar frio. À medida que o ar quente sobe, ele gira pela conservação do movimento angular. Mais ar quente acorre à região do redemoinho, alimentando-o, o que faz com que os redemoinhos durem bastante tempo. A eletrificação do redemoinho é resultado do atrito entre as partículas, um fenômeno conhecido como triboeletricidade. O campo elétrico resultante pode chegar a 10.000 volts por metro, mas é bastante variável. Segundo simulações em laboratório, descargas elétricas sobre amostras de gelo em uma atmosfera semelhante à marciana produziram metano.

 Este processo criou três vezes mais metanos que um outro experimento, a fotólise usando laser ultra violeta. As descargas seriam produzidas pela eletrificação dos redemoinhos e tempestades de poeira, e ionizariam o CO2 da atmosfera, além de moléculas de água, e a combinação dos elementos resultantes produziria metano. Ainda não estão descartadas outras origens para o metano, mas como os redemoinhos se formam rapidamente em Marte, eles também poderiam produzir metano rapidamente, gerando nuvens de metano. Entretanto, a hipótese dos redemoinhos gerando metano tem a seu favor o fato de que o metano tem sido detectado nas estações quentes, que produzem bastante redemoinhos, em regiões onde há bastante gelo subterrâneo. Agora é ficar de olho nos redemoinhos marcianos para ver se realmente nuvens de metano surgem dos locais onde eles passaram.
Fonte: Hypescience.com
[PhysOrg]

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens mais visitadas deste blog

Tipos de Estrelas

Galéria de Imagens - Os 8 planetas de nosso Sistema Solar

Nova Classificação do Sistema Solar

Como surgiu o primeiro átomo?

Os satélites naturais do Sistema Solar

Johannes Kepler

Veja os 10 maiores mistérios das estrelas

Isaac Newton