Grandes Missões da Nasa - Hubble

A história da NASA não estaria completa sem uma menção ao Telescópio Espacial Hubble. Ele foi lançado inicialmente com um defeito de fabricação em uma de suas lentes. O erro de dois mícrons significava que os dados de imagem enviados pelo Hubble eram praticamente inúteis. Durante uma missão do ônibus espacial, enviada em dezembro de 1993 para consertar o telescópio Hubble, um pacote óptico especial foi instalado para corrigir os defeitos do espelho original. Basicamente, o Hubble abrigava um par de lentes acopladas a ele. Desde então, o Hubble se transformou em um dos mais valiosos instrumentos da história da astrofísica, enviando-nos algumas das mais surpreendentes imagens do cosmos jamais vistas. A galeria de imagens abaixo é apenas uma amostra de alguns dos fenômenos mais impressionantes captados pelo Hubble.

Detalhe de uma coluna da Nebulosa da Águia
O gás hidrogênio forma estas nuvens similares a dedos na Nebulosa da Águia. Novas estrelas estão se formando nesta nuvem, em que uma "impressão digital" é tão grande como o nosso sistema solar.

Galáxia espiral
Representando a maioria das galáxias espirais, esta fotografia colorida da NGC 4414 mostra as estrelas mais antigas, vermelhas e amarelas, ao centro, enquanto as mais jovens e brilhantes, de cor azul, estão nascendo nos braços espirais externos.

A Nebulosa de Carina
A nuvem de poeira da Nebulosa de Carina que vemos aqui está sendo formada por grandes quantidades de radiação de alta energia e pelo vento solar de uma estrela próxima.

Colisão de Galáxias
A enorme galáxia que aparece aqui capturou outra em seu campo gravitacional. Apesar das galáxias se cruzarem, a menor não tem a velocidade necessária para escapar da atração gravitacional, e finalmente, acabará se fundindo com a galáxia maior.  

A Nebulosa Planetaria NGC 6751
Esta nebulosa planetária foi provavelmente criada por uma estrela central que expeliu grandes quantidades de gás há milhares de anos. Seu aspecto desalinhado é resultado dos ventos solares e da radiação que move as faixas dos gases emitidos.

Nebulosa Olho de Gato
A NGC 6543 é uma das nebulosas planetárias mais complexas jamais descobertas. Suspeita-se que se trata de um sistema de estrelas gêmeas, devido à variedade de jatos dos gases presentes.

Uma aglomerado galáctico
Este enorme aglomerado de galáxias é tão grande que seu campo gravitacional combinado atua como uma lente, distorcendo a própria luz. Este efeito de lente gravitacional é extremamente útil para os astrônomos.

Ciclo de vida das estrelas
Esta fotografia da nebulosa NGC 3603 revela diferentes etapas da vida das estrelas, com novas estrelas se formando em um aglomerado estelar.

Antes e depois
Estas imagens comparativas mostram a grande melhoria do desempenho do Hubble depois do conserto no espelho principal.
Fonte: Discovery Brasil

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens mais visitadas deste blog

Galéria de Imagens - Os 8 planetas de nosso Sistema Solar

Tipos de Estrelas

Nova Classificação do Sistema Solar

Como surgiu o primeiro átomo?

Os satélites naturais do Sistema Solar

Johannes Kepler

Veja os 10 maiores mistérios das estrelas

Isaac Newton