O Trio de Galáxias Em Interação NGC 6769-71 Em Pavo

A Tripla NGC 6769-71 é um trio de galáxias que interagem gravitacionalmente e que está localizado a aproximadamente 190 milhões de anos-luz na direção da constelação do hemisfério sul de Pavo. A maior parte das galáxias que conhecemos faz parte de aglomerados de galáxias. Nesse caso, elas se movem uma ao redor da outra num balé lento e gracioso. Mas dois ou mais membros desse trio podem se aproximarem de forma perigosa, os movimentos então se tornam caóticos até que as duas galáxias acabem se colidindo. Essa imagem mostra um exemplo desse tango cósmico. Ao mesmo tempo que essa interação é vista como algo destruidor ela pode também ser vista como um evento de enriquecimento, uma verdadeira explosão de nascimento de estrelas. Uma catástrofe cósmica como essa normalmente resulta na formação de muitas novas estrelas. Isso é óbvio se observarmos a natureza azulada dos braços espirais na NGC 6769 (na parte superior direita) e na NGC 6770 (na parte superior esquerda) e a presença de muitos locais com regiões de formação de estrelas.

As duas galáxias superiores, a NGC 6769, e a NGC 6770 tem o mesmo brilho e o mesmo tamanho, enquanto que a NGC 6771 (abaixo) tem aproximadamente metade do brilho e é levemente menor. Todas as três galáxias possuem um bulbo central de brilho similar. Esses bulbos são formados por estrelas mais velhas, avermelhadas e que na NGC 6771 é marcado pela forma de um caixote, uma rara ocorrência entre as galáxias. Todas as três galáxias são do tipo espirais barradas, a NGC 6769 com braços espirais bem apertados, enquanto que a NGC 6770 apresenta dois braços espirais principais, um deles apontando diretamente para o disco externo da NGC 6769. A NGC 6770 é também peculiar já que ela apresenta duas linhas escuras relativamente retas e um apagado arco que se curva em direção à terceira galáxia, a NGC 6771. Estrelas e gás têm sido arrancados da NGC 6769 e da NGC 6770, começando a formar um envelope comum ao redor delas, na forma da máscara de um demônio. Existe também uma fraca pista de uma tênue ponte entre a NGC 6769 e a NGC 6771.

Todas essas feições confirmam a forte interação gravitacional entre as três galáxias. A aparência distorcida da linha de poeira na NGC 6771 pode também ser interpretada como mais uma evidência dessas interações. Mais ainda, a NGC 6769 e a NGC 6770 estão se afastando de nós a uma velocidade similar de aproximadamente 3800 quilômetros por segundo, enquanto que a NGC 6771 é levemente maior, a 4200 quilômetros por segundo. A NGC 6769 foi o lar de no mínimo duas supernovas, a SN 1997de e da SN 2006ox. Essa imagem composta colorida foi obtida no dia 1 de Abril de 2004, o dia que representou o quinto aniversário do Very Large Telescope do ESO. Ela foi feita no modo de imageamento do Visible Multi-Objects Spectrograph instalado no Melipal, um dos quatro Unit Telescopes de 8.2 metros de diâmetro do VLT no Observatório do Paranal no Chile. Na imagem acima, o norte está para cima e o leste para a esquerda.
Fonte: http://cienctec.com.br
http://annesastronomynews.com

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens mais visitadas deste blog

Tipos de Estrelas

Galéria de Imagens - Os 8 planetas de nosso Sistema Solar

Nova Classificação do Sistema Solar

Como surgiu o primeiro átomo?

Os satélites naturais do Sistema Solar

Johannes Kepler

Veja os 10 maiores mistérios das estrelas

Isaac Newton