8 descobertas fantásticas feitas pelo telescópio Kepler

Uma das missões mais bem sucedidas da NASA, sonda Kepler foi aposentada como caçadora de exoplanetas. Confira aqui algumas de suas marcantes descobertas
Caçador de exoplanetas
A NASA oficializou  que cessará as tentativas de reparação de Kepler, aposentando-o como caçador de exoplanetas. Mas a sonda já não era mais a mesma desde maio deste ano quando perdeu o controle de dois de seus quatro volantes de inércia que funcionavam como giroscópios. Esta falha tornou impossível a estabilização do telescópio, um dos componentes essenciais de sua missão. Agora, a agência espacial americana irá avaliar que outras tarefas a sonda poderá realizar em seu atual estado. Lançada ao espaço em 2009, a sonda conduziu com excelência a sua missão de tentar encontrar planetas similares a Terra. Ao longo de sua carreira, Kepler detectou 132 novos corpos celestes fora do nosso sistema solar. Veja nesta galeria algumas de suas mais marcantes descobertas.
 
Kepler-10b  
Descoberto em 2011, o Kepler-10b foi o primeiro planeta rochoso encontrado pelo telescópio. Seu tamanho é 1,4 vezes maior que a Terra e é o menor corpo celeste já encontrado fora do nosso sistema solar. Sua órbita é em torno da estrela Kepler 10, localizado a uma distância de 564 anos-luz da Terra.
 
Kepler-16b  
O Kepler-16b foi encontrado nos idos de 2011 e, para a surpresa dos cientistas e fãs da ficção científica, é muito parecido com o planeta imaginário Tatooine, que aparece na saga “Guerra nas Estrelas”. É o primeiro planeta de que se tem notícia a orbitar duas estrelas.
 
Kepler-22b
No final do seu primeiro ano em órbita, o telescópio Kepler realizou uma das suas mais importantes descobertas. O planeta Kepler-22b é o primeiro encontrado pela sonda a contar com a chamada “zona habitável”, isto é, com condições favoráveis ao surgimento de vida.
 
Kepler-20
Outro achado importantíssimo da sonda Kepler é o sistema Kepler-20. Formado por uma estrela e outros cinco planetas, o sistema é o primeiro encontrado pelo telescópio a contar com corpos de tamanhos similares ao da Terra orbitando uma estrela que não é o Sol.
 
Kepler-36c e 36b
Graças aos dados compilados pelo telescópio Kepler, uma equipe de cientistas da Universidade de Harvard encontrou dois curiosos planetas, os chamados Kepler-36c e Kepler 36-b. A dupla conta com as órbitas mais próximas já vistas no espaço, cerca de 20 vezes mais próximos que outros corpos do nosso sistema. Ambos estão localizados a uma distância de 1.200 anos-luz da Terra.
 
Kepler-47  
Se em 2011 o Kepler encontrou um planeta que orbitava duas estrelas (Kepler-16b), no ano seguinte a sonda realizou uma descoberta tão intrigante quanto: vários planetas orbitando duas estrelas. E um dos corpos, explicou a NASA, conta ainda conta com a tal “zona habitável”, a região que oferece condições favoráveis ao surgimento de vida.
 
Kepler-62  
Uma das últimas descobertas do Kepler aconteceu já em 2013, o sistema Kepler-62, que é formado por uma estrela e cinco planetas. A estrela não tem semelhanças com o Sol, é menor, mais fria e mais antiga que a nossa estrela. O destaque entre os planetas fica por conta do Kepler-62f, 40% maior que a Terra e é o melhor exoplaneta de zona habitável já encontrado.
 
Kepler-69  
Outra descoberta feita pelo Kepler na mesma época do sistema K-62 é o sistema da estrela Kepler-69, similar ao Sol e que fica localizada a 2.700 anos-luz da Terra. É composto por dois planetas, o Kepler-69c e o 69b.
Fonte: Exame.abril

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens mais visitadas deste blog

Tipos de Estrelas

Galéria de Imagens - Os 8 planetas de nosso Sistema Solar

Nova Classificação do Sistema Solar

Como surgiu o primeiro átomo?

Os satélites naturais do Sistema Solar

Johannes Kepler

Veja os 10 maiores mistérios das estrelas

Isaac Newton