Telescópio Espacial James Webb passa por importante revisão


Impressão de artista do telescópio espacial James Webb. Crédito de imagem: Northrop Grumman

O Telescópio Espacial James Webb, da NASA, acaba de passar seu primeiro e significante marco para 2014 – uma Revisão de Projeto Crítica da Espaçonave (SCDR em inglês) que examinou a fonte de energia, as comunicações e os sistemas de controle de direcionamento. “Esta é a última revisão de projeto para os elementos principais do programa”, disse Richard Lynch, Diretor do Negócio de Espaçonave para o Telescópio Espacial James Webb da NASA. “Isto significa que todos os projetos estão completos para o Webb e não há nenhum projeto principal pendente”.

Durante o SCDR, os detalhes, projetos, construção, planos de teste e os procedimentos operacionais foram sujeitos a revisão rigorosa por um painel independente de especialistas. A revisão que durou uma semana envolveu extensas discussões sobre todos os aspectos da espaçonave para assegurar que os planos para finalizar a construção resultem em um veículo que possibilite que o poderoso telescópio possam vir a desempenhar sua única e valiosa visão do universo.

Enquanto a espaçonave que carrega a carga para o Webb pode não ser tão glamorosa como o telescópio, ela é o coração que permite toda a missão”, disse Eric Smith, diretor responsável e cientista do programa para o Telescópio Webb no quartel general da NASA, em Washington. “Por prover muitos serviços, inclusive o sistema de direcionamento (que guia para onde o telescópio aponta) e pela comunicação com a Terra, a espaçonave é nosso instrumento de infraestrutura de alta tecnologia que tornará possível as descobertas científicas”.

O Centro de Voo Espacial Goddard da NASA gerencia a missão.  A Northrop Grumman em Redondo Beach, na Califórnia, lidera os esforços de projeto e desenvolvimento. Nosso time da Northrop Grumman trabalhou de modo excepcional para atender este marco crítico em um programa acelerado, seguindo o replanejamento”, disse Scott Willoughby, vice-presidente da Northrop e gerente do programa do telescópio em Redondo Beach. “Este é um enorme passo adiante em nosso progresso em direção à conclusão do telescópio Webb”.

 Telescópio Espacial James Webb, sucessor do Telescópio Espacial  Hubble. da NASA, vai ser o telescópio espacial mais poderoso já construído. Ele vai observar os objetos mais distantes do universo, prover as imagens das primeiras galáxias formadas e ver planetas inexplorados em órbita de estrelas distantes. O telescópio Webb é um projeto conjunto da NASA, da Agência Especial Europeia (ESA) e da Agência Espacial Canadense.

O projeto

O Telescópio Espacial James Webb (JWST, da sigla em inglês) será um grande telescópio de infravermelho com um espelho primário de 6,5 m. Será o principal observatório da próxima década, servindo milhares de astrônomos em todo o mundo. Vai estudar cada fase da história do nosso universo, cobrindo uma gama dos primeiros brilhos luminosos após o Big Bang, até a formação dos sistemas solares capazes de suportar vida em planetas como a Terra. Inicialmente chamado de “Telescópio Espacial de Nova Geração”, foi rebatizado em setembro de 2002 em homenagem ao antigo administrador da NASA, James Webb.

Muitas tecnologias inovadoras foram desenvolvidas para o Webb, como um espelho primário segmentado, ajustado para o perfil após o lançamento; sistemas ópticos ultra leves de berílio; detectores aptos a registrar sinais extremamente fracos, micro-obturadores que permitem a seleção programável de objetos ao espectrógrafo; e um resfriador para manter os detectores à 7 graus Kelvin (-273 ºC). O orçamento do projeto gira em torno de U$S 8 Bilhões, e já passou por sérios atrasos e estouros de planejamento de gastos que quase causaram seu cancelamento.
Fonte: www.nasa.gov

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens mais visitadas deste blog

Tipos de Estrelas

Galéria de Imagens - Os 8 planetas de nosso Sistema Solar

Nova Classificação do Sistema Solar

Como surgiu o primeiro átomo?

Os satélites naturais do Sistema Solar

Johannes Kepler

Veja os 10 maiores mistérios das estrelas

Isaac Newton