A nebulosa do Cone vista pelo Hubble

cone_hubbleschmidt_4048

Estrelas estão se formando no gigantesco pilar de poeira chamado de Nebulosa do Cone. Cones, pilares, e majestosas formas fluidas abundam nos berçários estelares onde nuvens natais de gás e poeira são fustigados por ventos energéticos de estrelas recém-nascidas. A Nebulosa do Cone, um exemplo bem conhecido, localiza-se dentro da brilhante região de formação de estrelas NGC 2264. O cone, foi capturado com detalhes sem precedentes nessa composição detalhada montada por algumas observações obtidas pelo Telescópio Espacial Hubble. Enquanto a Nebulosa do Cone, está localizada a cerca de 2500 anos-luz de distância na constelação de Monoceros, e tem cerca de 7 anos-luz de comprimento, a região mostrada acima, mostra somente a parte ao redor da cabeça do cone e tem meros 2.5 anos-luz de diâmetro. Essa distância é um pouco mais da metade da distância entre o Sol e sua estrela mais próxima, a Alfa do Centuro. A estrela massiva NGC 2264 IRS, vista pela câmera infravermelha do Hubble em 1997, é provavelmente a fonte do vento que está esculpindo a Nebulosa do Cone e localiza-se na parte superior da imagem. O véu avermelhado da Nebulosa do Cone é produzido pelo gás hidrogênio brilhante.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens mais visitadas deste blog

Galéria de Imagens - Os 8 planetas de nosso Sistema Solar

Tipos de Estrelas

Nova Classificação do Sistema Solar

Como surgiu o primeiro átomo?

Os satélites naturais do Sistema Solar

Johannes Kepler

Veja os 10 maiores mistérios das estrelas

Isaac Newton