Philae com aterragem prevista para 12 de novembro

Imagem que mostra a posição do local de aterragem primário para o "lander" Philae da sonda Rosetta.  Crédito: ESA/Rosetta/MPS para Equipa OSIRIS MPS/UPD/LAM/IAA/SSO/INTA/UPM/DASP/IDA

A missão Rosetta da ESA vai lançar o módulo de aterragem, Philae, para a superfície do Cometa 67P/Churyumov-Gerasimenko no dia 12 de Novembro. O local de aterragem, conhecido actualmente como Local J, está localizado no "lóbulo" mais pequeno do cometa. O local secundário encontra-se no lóbulo maior. Os locais foram seleccionados apenas seis semanas após a chegada da Rosetta ao cometa no dia 6 de Agosto, depois de uma viagem de 10 anos pelo Sistema Solar. Durante as últimas semanas, a missão Rosetta tem levado a cabo uma análise científica sem precedentes do cometa, um remanescente da história de 4,6 mil milhões de anos do Sistema Solar.

Os resultados mais recentes da Rosetta serão apresentados por ocasião da aterragem, durante conferências de imprensa dedicadas ao tema. O foco principal até agora tem sido o estudo do 67P/Churyumov-Gerasimenko a fim de preparar a primeira tentativa de aterrar num cometa. O Local J foi escolhido como o local principal por unanimidade, em detrimento de outros quatro candidatos, porque a maioria do terreno dentro de uma área com um quilómetro quadrado tem inclinações inferiores a 30º em relação à vertical local e porque tem relativamente poucos pedregulhos grandes. A área também recebe iluminação diária suficiente para recarregar o Philae e continuar as operações científicas à superfície para lá das 64 horas iniciais alimentadas a bateria.

Ao longo das últimas duas semanas, as equipas de dinâmica de voo e operações da ESA têm vindo a fazer uma análise detalhada das trajectórias de voo e tempos para a Rosetta entregar o "lander" com a maior brevidade possível. Foram identificados dois cenários robustos de aterragem, um para o local principal e outro para o secundário. Ambos antecipam a separação e aterragem para o dia 12 de Novembro. Para o cenário de aterragem no local J, a Rosetta libertará o Philae às 08:35 GMT/09:35 CET a uma distância de 22,5 km do centro do cometa, aterrando cerca de sete horas depois.

Mosaico de quatro imageuns do Cometa 67P/C-G, usando imagens capturadas no dia 19 de Setembro.  Crédito: ESA/Rosetta/NAVCAM

O tempo de viagem do sinal unidireccional entre a Rosetta e a Terra no dia 12 de Novembro será de 28 minutos e 20 segundos, o que significa que a confirmação da aterragem chegará às estações da Terra por volta das 16:00 GMT/17:00 CET. Se for tomada a decisão de usar o local secundário C, a separação terá lugar às 13:04 GMT/14:04 CET, a 12,5 km do centro do cometa. A aterragem ocorrerá cerca de 4 horas depois e a confirmação será recebida na Terra por volta das 17:30 GMT/18:30 CET. Os horários estão sujeitos a incertezas de vários minutos. A confirmação final do local de aterragem principal e do seu cenário será feita no dia 14 de Outubro após uma revisão formal de prontidão das operações do módulo de aterragem, que incluirá os resultados de análises de mais alta-resolução dos locais J e C entretanto realizadas. Caso o local secundário seja o escolhido nesta fase, o pouso poderá ainda ocorrer no dia 12 de Novembro.

Também será anunciada uma competição para o público nomear o local de pouso principal durante a semana de 14 de Outubro. A sonda Rosetta vai continuar a estudar o cometa e o seu ambiente usando os seus 11 instrumentos científicos à medida que orbitam o Sol juntos. O cometa está numa órbita elíptica de 6,5 anos, que o leva para lá de Júpiter no seu ponto mais distante, até entre as órbitas de Marte e da Terra no seu ponto mais próximo do Sol. A Rosetta acompanhará o cometa durante mais de um ano, à medida que contorna o Sol e se dirige novamente para o Sistema Solar exterior. As análises feitas pela sonda Rosetta serão complementadas por medições in situ feitas pelos 10 instrumentos dos Philae.
Fonte: Astronomia On- Line - Portugal

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens mais visitadas deste blog

Galéria de Imagens - Os 8 planetas de nosso Sistema Solar

Tipos de Estrelas

Nova Classificação do Sistema Solar

Como surgiu o primeiro átomo?

Os satélites naturais do Sistema Solar

Johannes Kepler

Veja os 10 maiores mistérios das estrelas

Isaac Newton