Dawn é a primeira sonda a orbitar um planeta anão

Ceres é aqui visto pela sonda Dawn da NASA no dia 1 de março, poucos dias antes da missão ter alcançado órbita em redor do planeta anão. Crédito: NASA/JPL-Caltech/UCLA/MPS/DLR/IDA


A Dawn da NASA tornou-se na primeira missão a alcançar uma órbita em torno de um planeta anão. A sonda estava aproximadamente a 61.000 quilómetros de Ceres quando foi capturada pela gravidade do planeta anão às 12:39 de sexta-feira (hora portuguesa). Os controladores da missão no JPL (Jet Propulsion Laboratory) da NASA em Pasadena, no estado americano da Califórnia, receberam o sinal da sonda às 13:36 (hora portuguesa) que indicava que estava de boa saúde, confirmando que havia entrado em órbita como planeado. Desde a sua descoberta em 1801, Ceres foi conhecido como planeta, depois como asteroide e mais tarde como planeta anão," afirma Marc Rayman, engenheiro-chefe da Dawn e diretor da missão no JPL.

"Agora, depois de uma viagem de 4,9 mil milhões de quilómetros e 7 anos e meio, a Dawn apelida Ceres de casa. Além de ser a primeira sonda a visitar um planeta anão, a Dawn tem também a distinção de ser a primeira missão a orbitar dois alvos extraterrestres. De 2011 a 2012, a sonda explorou o asteroide gigante Vesta, fornecendo novas informações e milhares de imagens desse mundo distante. Ceres e Vesta são os dois moradores mais maciços da cintura principal de asteroides do nosso Sistema Solar, entre Marte e Júpiter. As imagens mais recentes enviadas pela sonda, obtidas no passado dia 1 de março, mostram Ceres como um crescente, principalmente à sombra porque a trajetória da sonda colocou-a num dos lados de Ceres oposto ao Sol e aí ficará até meados de abril.

Quando a Dawn emergir do lado escuro de Ceres, enviará imagens cada vez mais detalhadas à medida que espirala para órbitas cada vez mais pequenas em redor do planeta anão. Nós estamos animados," afirma Chris Russell, investigador principal da missão Dawn e da Universidade da Califórnia em Los Angeles (UCLA). "Temos muito para fazer durante o próximo ano e meio e temos um plano robusto para obter os nossos objetivos científicos. Este marco histórico surge apenas quatro meses antes de outro encontro planetário bastante antecipado - no dia 14 de julho, a sonda New Horizons da NASA vai passar pelo sistema de Plutão, dando aos cientistas o primeiro olhar de perto desse planeta anão distante e das suas cinco luas conhecidas.
Fonte: Astronomia Online


LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens mais visitadas deste blog

Tipos de Estrelas

Galéria de Imagens - Os 8 planetas de nosso Sistema Solar

Nova Classificação do Sistema Solar

Como surgiu o primeiro átomo?

Os satélites naturais do Sistema Solar

Johannes Kepler

Veja os 10 maiores mistérios das estrelas

Isaac Newton