O Kepler-452b

O Kepler-452b
Por: Felipe Freires
Os astrônomos descobriram e relataram um exoplaneta conhecido  como Kepler-452b e há um “período de tempo considerável” de estudos sobre o Kepler-462b, um exoplaneta que a NASA estudou durante anos, que possivelmente seja um exoplaneta rochoso, tendo cerca de 1.63 R⊕.
O exoplaneta Kepler-452b é um exoplaneta maior que a Terra, exoplaneta que orbita sua estrela de classe espectral G2 a cada ~ 384.84 dias terrestres, um grande período orbital para um exoplaneta. Há uma grande possibilidade do planeta Kepler-452b ser um exoplaneta rochoso (possibilidade de 49% a 62%). Segundo os dados recolhidos pelo Kepler da NASA,  a estrela Kepler-452, é uma estrela que tem uma idade maior que a idade do sol e um raio de 1,11 raios solares.
O estudo dos exoplanetas só “começou a ser levado a sério” com a descoberta do 51 Peg b, que é um exoplaneta Júpiter quente que orbita sua estrela a cada 4.2 dias terrestres.
Se existirem exoplanetas mais perto da estrela Kepler-452 do que o Kepler-452b, ou esses exoplanetas são muito pequenos a ponto de não serem identificados pelo método do trânsito de exoplanetas, ou esses exoplanetas têm uma órbita muito inclinada de modo que o telescópio não descubra trânsitos.
O exoplaneta Kepler-452b teve trânsitos que duraram aproximadamente 10.5 horas, sendo que eles estavam a 220 ppm de profundidade. Os resíduos da curva de luz são uniformes, o que nos mostra que em todas essas observações foram feitas estudando o Kepler-452b, e não outros objetos com longo período orbital. Ao exoplaneta Kepler-452b passar pela estrela, houve uma queda no brilho da estrela.
Fonte: SPACE TODAY
Artigo: http://www.nasa.gov/sites/default/files/atoms/files/ms-r1b.pdf

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens mais visitadas deste blog

Tipos de Estrelas

Galéria de Imagens - Os 8 planetas de nosso Sistema Solar

Nova Classificação do Sistema Solar

Como surgiu o primeiro átomo?

Os satélites naturais do Sistema Solar

Johannes Kepler

Veja os 10 maiores mistérios das estrelas

Isaac Newton