Pular para o conteúdo principal

Terra: 8 perguntas que ainda não conseguimos responder


Terra perguntas


Quando o primeiro Dia da Terra foi realizado, em 1970, os geólogos ainda estavam dando os últimos retoques em suas teorias sobre placas tectônicas, o modelo que explica como a superfície da Terra se formou. Mais de 40 anos depois, muitos enigmas ainda permanecem quando se trata do nosso planeta. Aqui estão algumas das perguntas para as quais ainda não temos resposta:

8. Porque todos nós somos molhados?
Os cientistas acreditam que a Terra era uma rocha seca depois que se fundiu, 4,5 bilhões de anos atrás. Então, de onde é que este produto químico essencial, o H2O, vem? Talvez um sistema de entrega interestelar, na forma de impactos enormes, cerca de 4 bilhões de anos atrás seja o responsável. Atacada por asteroides de gelo, a Terra poderia ter reabastecido seus reservatórios de água durante o período conhecido como Intenso Bombardeio Tardio. Ainda assim, os primórdios da água da Terra estão envoltos em mistério, porque há pouca evidência deste período.

7. O que acontece no núcleo da Terra?
Material de lendas e mitos, o núcleo da Terra há muito tempo fascina escritores, bem como cientistas. Por um tempo, a composição do núcleo inacessível da Terra era um mistério resolvido… pelo menos na década de 1940. Usando meteoritos como modelos, os cientistas aferiram o equilíbrio original dos minerais essenciais do planeta e notaram o que estavam faltando. O ferro e o níquel ausentes na crosta da Terra devem estar no núcleo, supuseram. Contudo, medições de gravidade na década de 1950 revelaram que essas estimativas estavam incorretas. O núcleo é muito leve. Atualmente, os pesquisadores continuam a sugerir quais os elementos responsáveis pelo déficit densidade debaixo dos nossos pés. Eles também estão constantemente intrigados com as reversões periódicas no campo magnético da Terra, que são geradas pelo fluxo de ferro líquido do núcleo externo.

6. Como a lua chegou aqui?
Será que uma colisão titânica entre a Terra e um protoplaneta do tamanho de Marte formou a lua? Não há um consenso universal sobre essa hipótese do grande impacto, porque alguns detalhes não batem. Por exemplo, a composição química dos dois corpos rochosos é tão parecida que ela sugere que a lua nasceu a partir da Terra, e não de um corpo separado. Outros modelos sugerem que a jovem Terra, girando muito rápido, poderia ter arremessado suficiente rocha derretida durante o impacto para formar uma lua quimicamente semelhante.

5. De onde é que a vida veio?
A vida foi fabricada na Terra ou surgiu no espaço interestelar e chegou aqui em meteoritos? Os componentes de vida mais básicos, tais como aminoácidos e vitaminas, foram encontrados em grãos de gelo dentro de asteroides e nos ambientes mais extremos da Terra. Descobrir como essas peças se combinaram para formar a primeira vida é um dos maiores obstáculos da biologia. E vestígios fósseis diretos de primeiros habitantes da Terra – que eram, provavelmente, bactérias primitivas que se alimentavam de rochas – ainda não foram encontrados.

4. De onde veio todo o oxigênio?
Nós devemos nossa existência a cianobactérias, criaturas microscópicas que ajudaram a transformar radicalmente a atmosfera da Terra. Elas bombearam oxigênio como resíduo e encheram os céus com esse gás essencial pela primeira vez cerca de 2,4 bilhões de anos atrás. Entretanto, rochas revelam que os níveis de oxigênio subiram e desceram como uma montanha-russa durante 3 bilhões de anos, até se estabilizarem em torno do Período Cambriano, aproximadamente 541 milhões de anos atrás. Então, só as bactérias influenciaram no ar ou houve outro fator que contribuiu? Compreender a mudança para uma terra rica em oxigênio é um fator-chave para a decodificação da história da vida em nosso planeta.

3. O que causou a explosão cambriana?
O surgimento da vida complexa no Período Cambriano, após 4 bilhões de anos de história da Terra, marca uma virada única. De repente, havia animais com cérebros e vasos sanguíneos, olhos e corações, todos evoluindo mais rapidamente do que em qualquer outra era planetária conhecida até hoje. Um salto nos níveis de oxigênio, pouco antes desta explosão, é uma das hipóteses que já tentaram explicar o fenômeno, mas outros fatores podem exemplificar o surgimento misterioso dos animais, como a corrida entre predadores e presas.

2. Quando as placas tectônicas começaram?
Placas finas de crosta endurecida batendo sobre a superfície da Terra fazem belos pores-do-sol na montanha e violentas erupções vulcânicas. No entanto, os geólogos ainda não sabem quando aconteceu o primeiro impulso, já que a maioria das evidências foi destruída. Apenas um punhado de grãos minerais minúsculos chamados zircões sobreviveram 4,4 bilhões de anos de história. E estes materiais dizem aos cientistas que as primeiras rochas continentais já existiam. Porém, as evidências do início das placas tectônicas são controversas e os geólogos ainda se perguntam como a crosta continental se formou.

1. Algum dia poderemos prever terremotos?
Na melhor das hipóteses, modelos estatísticos podem adiantar uma previsão da probabilidade futura de terremoto, semelhante aos peritos do tempo que alertam para a chegada de chuva. Contudo, isso não impediu as pessoas de tentarem prever quando o próximo vai acontecer – sem sucesso. Mesmo o maior dos experimentos falhou em 12 anos, no qual os geólogos previram um terremoto em Parkfield, na Califórnia, em 1994, e criaram instrumentos para capturar a vinda do tremor. O terremoto real atingiu a região em 2004. Um dos maiores obstáculos é que os geólogos ainda não entendem por que os terremotos começam e cessam. Mas houve avanços na previsão de tremores e terremotos provocados pelo homem, como os ligados a poços de injeção de águas residuais (como nos casos em que é usado o fraturamento hidráulico, conhecido como “fracking”).
Fonte: HYPESCIENCE.COM

Comentários

Postagens mais visitadas

Tipos de Estrelas

Anã branca: Estrela pequena e quente, que se acredita assinalar o estágio final de evolução de uma Estrela como o Sol. Uma Anã branca é mais ou menos do tamanho da Terra, embora contenha tanta matéria quanto o Sol. Essa matéria compacta é tão densa que um dedal dela pesaria uma tonelada ou mais. As Anãs brancas são tão fracas que mesmo as mais próximas de nós, que giram em torno de Sirius e de Procyon, só são vistas com telescópio. 
Anã vermelha: Estrela fria e fraca, de massa menor que a do Sol. As Anãs vermelhas são provavelmente as Estrelas mais abundantes em nossa galáxia, embora seja difícil observá-las em virtude de seu brilho fraco. Mesmo as Anãs vermelhas mais próximas, Próxima Centauri e a Estrela de Barnard, são invisíveis sem telescópio. 
Anã Marron: É um corpo celeste cuja massa é pequena demais para que ocorra uma fusão nuclear em seu núcleo, a temperature e a pressão do núcleo são insuficientes para que a fusão aconteça. Por isso, não pode ser considerada realmente uma est…

Conheça as 10 estrelas mais próximas da Terra

O sol é uma estrela entre milhões na nossa galáxia. Mas muitas outras estrelas próximas existem, inseridas nos seus próprios sistemas e possivelmente algumas delas até terão planetas a orbitá-las. A presente lista detalha as 10 estrelas mais próximas das Terra, cada uma com o seu próprio sistema solar e algumas pertencendo a sistemas binários. Algumas delas são anãs vermelhas, sendo que possuem uma magnitude tão baixa que apesar da sua proximidade à Terra não as conseguimos ver a olho nu. 1. O Sol Distância: 8 minutos/luz Obviamente, a estrela mais próxima da Terra é a estrela central no nosso sistema solar, nomeadamente o nosso sol. Ele ilumina diretamente a Terra durante o dia e é responsável pelo brilho da Lua durante a noite. Sem o Sol, a vida como a conhecemos não existiria aqui na Terra. 2. Alpha Centauri Distância: 4,24 anos-luz Alpha Centauri é na verdade um sistema composto por três estrelas. As estrelas principais no sistema de Alpha Centauri, chamadas de Alpha Centauri A e Alp…

Galéria de Imagens - Os 8 planetas de nosso Sistema Solar

Mercúrio é um planeta seco, quente e quase não tem ar. O planeta fica a quase 58 milhões de quilômetros do Sol e não tem lua nem atmosfera. Fica tão perto do Sol que as temperaturas da superfície podem chegar a 430oC. Assim como a Lua, o planeta é coberto por uma camada fina de minerais. Mercúrio também tem áreas de terra amplas e planas, precipícios e muitas crateras profundas como as da Lua. Cientistas dizem que o interior de Mercúrio e da Terra é feito de ferro.

Vênus é o segundo planeta mais próximo do Sol e é quase do mesmo tamanho da Terra. A superfície do planeta é cheia de montanhas, vulcões, cânions e crateras. O planeta é coberto por nuvens de ácido sulfúrico, uma substância mortal. Vênus também é um planeta muito quente: a temperatura na superfície é de 460oC. Os cientistas enviaram uma nave para explorar o planeta. A primeira a sonda passar perto do planeta foi a Mariner 2, em 1962.

A Terra é o terceiro mais próximo do Sol e o maior dos quatro planetas rochosos. É uma esfera…

Espaço sideral

Espaço sideral é todo o espaço do universo não ocupado por corpos celestes e suas eventuais atmosferas. É a porção vazia do universo, região em que predomina o vácuo. O termo também pode ser utilizado para se referir a todo espaço que transcende a atmosfera terrestre.
Conceituações
Em astronomia, usa-se a denominação "espaço externo" ou "espaço sideral" para fazer referência a todo espaço que transcende o espaço englobado pela atmosfera terrestre. O espaço sideral é frequentemente subdividido em três subespaços:
1.Espaço interplanetário designação usada sobretudo para se referir aos espaços existentes entre os planetas do nosso próprio sistema solar. Por extensão, inclui as distâncias entre os eventuais planetas de qualquer sistema estelar, inclusive o nosso.
2.Espaço interestelar designação usada para se referir às porções de quasi-vácuo existentes entre as estrelas. Refere-se sobretudo aos espaços entre as estrelas da nossa própria galáxia: a Via Láctea.
3.Espaço inte…

23 curiosidades sobre o universo.

O universo e a astronomia já são fascinantes por si só, mas entre grandes descobertas, imagens fantásticas e fatos surpreendentes, existem curiosidades muito interessantes para todos os entusiastas. Neste artigo reunimos as 23 curiosidades que achamos mais interessantes para partilhar. Algumas são do conhecimento geral, mas relembrar é bom para o conhecimento cientifico do que nos rodeia.
1. A Terra pesa 5 980 000 000 000 000 000 000 000 kg; 2. Se estás a tentar decorar o nome das estrelas, começa por esta: Torcularis Septentrionalis. Não consegues pronunciar, mas também não consegues esquecer; 3. Um carro a 160km/h demoraria 221 000 milhões de anos a chegar ao centro da Via Láctea; 4. O Universo expande-se cerca de 1,6 biliões de km por hora; 5. Os astronautas não podem chorar. Não que seja lei, mas porque não existe gravidade para que as lágrimas possam escorrer; 6. As interferências nas televisões são provocadas pelas ondas do Big Bang no início do Universo; 7. A constelação do Cruzeiro …

Como surgiram as galáxias

Nos últimos anos, nossa visão do universo passou por grandes transformações. Uma delas é que os pesquisadores descobriram que ele está se expandindo muito e é povoado por uma infinidade de corpos celestes. Isso porque no começo do século passado, todos acreditavam que a Via Láctea era a única galáxia do universo, apesar de avistarem outras, acreditavam que fazia parte da nossa galáxia. Mas no ano de 1924, Edwin Hubble deu uma luz na situação, e provou que existem centenas de bilhões de galáxias, muito mais do que se imaginava, e que elas estavam se distanciando entre si, todas estavam se afastando de nós. Isso levantou muitas questões a respeito de que estávamos no centro do universo, mas esse é tema para outro artigo. Mas então se essas galáxias estão se afastando cada vez mais, é de se imaginar que um dia elas estavam mais unidas. E voltando ainda mais no tempo, estavam todas amontoadas num único ponto, o Big Bang. Mas o assunto de hoje é como elas surgiram. Se o universo está se exp…