Pular para o conteúdo principal

Via Lactea

A fotografia acima mostra toda Via Láctea. Nela estão identificadas algumas estrelas, note a grande nebulosidade do centro galático e as "nuvens escuras". A Via Láctea, aquela faixa leitosa que cobre o céu nas noite límpidas, é uma região muito rica em aglomerados e nebulosas. No começo das noites de inverno, praticamente na nossa vertical, localizamos a direção do centro galático, próximo a Sagittarius e Scorpius. Esta é talvez a região mais interessantes para ser contemplada com binóculos ou telescópios de pequenos aumentos. No começo das noites do outono a Via Láctea é também imperdível, principalmente nas proximidades da "Falsa Cruz", Crux e Ara. No começo das noites de verão vemos outra parte da Via Láctea bastante interessante nas constelações de Taurus, Orion e Canis Major.

A Mitologia da Via Láctea.
 
Sol (Helios)
Filho de Hiperíon e Basiléia. Afogado pelos Titans no rio Eridano, foi colocado no céu como o fogo sagrado.

Lua ( Selene)
 Filha de Hipérion e Tea. Matou-se ao saber que seu irmão, Helius, afogara-se no rio Eridano. Posteriormente ambos foram transportados para o Céu.

Mercúrio ( Hermes)
 Filho de Júpiter (Zeus) e Maia. Era o "mensageiro dos deuses". Não há, na mitologia, divindade que tenha tantas atribuições como Mercúrio: intérprete, ministro fiel dos demais deuses, principalmente Júpiter, condutor das almas dos mortos aos infernos e, vice-versa, quando necessário. O corpo somente morria quando Mercúrio cortava definitivamente os laços que uniam a alma ao corpo.Foi também considerado o deus da eloquência, dos comerciantes e dos ladrões. Mercúrio foi acusado de um grande número de furtos:o tridente de Netuno, flechas e bois de Apolo, espada de Marte, além do cinto de Vênus.

Vênus ( Afrodite)
Deusa da beleza e do amor. Nasceu da espuma do mar, fecundada pelo sangue de Urano. Ao nascer, foi conduzida pelo vento Zéfiro para o Olimpo, onde todos os deuses ficaram impressionados com sua beleza, principalmente Júpiter que quis tornar-se seu amante; Vênus recusou. Para puni-la, Júpiter fez com que se casasse com Vulcano, o mais feio dos imortais.

Terra (Gaia )
Uma das mais antigas divindades, e mãe dos primeiros deuses. Tellus Mater ou Terra Mater, a "Mãe Terra", era uma das divindades mais adoradas pelos romanos. No dia das núpcias a noiva a invocava.

Marte ( Ares ) 
Filho de Júpiter (Zeus) e Hera (Juno). É o deus da guerra feroz, sangrenta e brutal, ao passo que Minerva é a deusa da guerra conduzida com estratégia, habilidade e sabedoria. Dizem que a voz de Marte era mais estridente que a de 10 mil homens. Pelo seu gênio tornou-se odiado pormuitas divindades. Era também um deus pouco venerado na Grécia; Já em Roma, ao contrário, era considerado um deus nacional, talvez pela paternidade de Rômulo e Remo, fundadores de Roma.

Júpiter ( Zeus)
Filho de Saturno (Cronus) e Réia. É o deus supremo: reunia todos os atributos divinos, via e sabia de tudo. Castigava, mas também perdoava, protegiaos fracos e os suplicantes. Provocava chuvas, raios e trovões. Sua principal função era manter a harmonia e a ordem no mundo. Tomou o poderapós destronar seu pai, Saturno (Cronus). Júpiter teve muitos amores: Hera, Métis, Têmis, Dione, Níobe, Europa, Leda, etc. Era representado como um homem de barbas e cabelos longos, tendo numa das mãos um cedro e, na outra, os raios e, frequentemente, uma águia a seus pés.

Saturno ( Cronus )
Filho de Urano (Céu) e Gaia (Terra). Ocupou o trono paterno com o consentimento do irmão, Titã, cuja condição era não ter filhos do sexo masculino. Sendo assim, Sasturno ia devorando todos os filhos homens que iam nascendo. Entretanto, sua mulher Réia conseguiu salvar três: Júpiter, Netuno (Posseidon) e Plutão (Hades), substituindoós por pedras que Saturno engoliu. Ao saber que ele tivera três filhos, Titã se revoltou e destronou o irmão que foi aprisionado. Posteriormente Júpiter recuperou o trono para seu pai. Saturno não reconheceu o gesto de seu filho e foi novamente destronado por Júpiter, que exilouo pai na "Itália" onde foi coberto por honrarias. Seu reinado naquele pais ficou conhecido como Idade do Ouro, quando houve muita prosperidade e felicidade. Para lembrar esses tempos felizes, celebravam-se em Roma as Saturnais, festas que remontavam a um passado muito anterior á fundação da Cidade. Consistia, sobretudo, em representar a igualdade que primitivamente reinava entre os homens. Saturno é representado como um velho com uma foice. É considerado o deus do Tempo.

Urano ( Céu)
 Filho de Titéia. Desposou várias mulheres com as quais teve 45 filhos. Dos dezoito que teve com Titéia (sua mãe), os principais foram: Oceano, Titã e Saturno. Como Urano tivesse encerrado seus filhos em um abismo, Titéia fabricou uma foice e incentivou Saturno a se vingar do pai. Ao encontrá-lo desprevenido, cortou-lhe os órgãos genitais, mutilando-o, para que nunca mais pudesse gerar filhos. Do sangue que caiu sobre a terra, nasceram as Fúrias; do que caiu no mar, nasceu Vênus. Urano foi sucedido no trono por Saturno.

Netuno ( Posseidon )
Filho de Saturno e Réia, irmão de Júpiter e Plutão. No dia de seu nascimento foi devorado pelo pai, e retornou à vida graças às drogas que Métis deu a seu pai, que o regurgitou. Na partilha que os três irmãos fizeram, coube a Netuno o reino dos Mares. Júpiter exilou-o do Olimpo por ter conspirado contra ele. Posteriormente foi perdoado e recobrou antigos poderes. Severo e misterioso, esse deus infundia mais terror que veneração, o que é explicado pelo culto intenso que lhe foi dedicado na Grécia, país de navegantes

Via Láctea
Segundo os gregos, Zeus colocou seu filho recém nascido Héracles no colo de sua espôsa Hera, enquanto ela dormia, para ser amamentado, a fim de que o leite divino o tornasse imortal. Ao acordar, Hera afastou a criança violentamente por ser filho de Zeus com Alcmena. O leite derramado se espalhou pelo céu formando a Via Láctea. Héracles veio a tornar-se o mais célebre dos semi-deuses. Ficou famoso por uma série de façanhas extraordinárias.

Comentários

  1. Encontrar vida em outros sistemas é mera questão de tempo. Há 15 anos sequer sabíamos se existiam planetas orbitando outras estrelas, e hoje já são quase 500 planetas descobertos (veja meu post sobre o assunto: http://hipernovas.blogspot.com/2010/10/do-genesis-atualidade-modelo-muito.html), e esse número só cresce. A ciência está agora empenhada em descobrir planetas ou luas de planetas gigantes de dimensões parecidas com a nossa Terra, onde as probabilidades de surgimento de vida sejam maiores. Estamos na expectativa do lançamento de missões como James Webb Telescope (que substituirá o Hubble), OWL - Um projeto de telescópio com espelho de 100 metros que depois de pronto resolverá até detalhes na superfície de planetas extrassolares, e esperar pelos resultados do satélite Kepler, cujo principal objetivo é encontrar outras Terras.

    Ótimo blog. Continue divulgando o conhecimento. Abraços!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Se você achou interessante essa postagem deixe seu comentario!

Postagens mais visitadas

Espaço sideral

Espaço sideral é todo o espaço do universo não ocupado por corpos celestes e suas eventuais atmosferas. É a porção vazia do universo, região em que predomina o vácuo. O termo também pode ser utilizado para se referir a todo espaço que transcende a atmosfera terrestre.
Conceituações
Em astronomia, usa-se a denominação "espaço externo" ou "espaço sideral" para fazer referência a todo espaço que transcende o espaço englobado pela atmosfera terrestre. O espaço sideral é frequentemente subdividido em três subespaços:
1.Espaço interplanetário designação usada sobretudo para se referir aos espaços existentes entre os planetas do nosso próprio sistema solar. Por extensão, inclui as distâncias entre os eventuais planetas de qualquer sistema estelar, inclusive o nosso.
2.Espaço interestelar designação usada para se referir às porções de quasi-vácuo existentes entre as estrelas. Refere-se sobretudo aos espaços entre as estrelas da nossa própria galáxia: a Via Láctea.
3.Espaço inte…

Conheça as 10 estrelas mais próximas da Terra

O sol é uma estrela entre milhões na nossa galáxia. Mas muitas outras estrelas próximas existem, inseridas nos seus próprios sistemas e possivelmente algumas delas até terão planetas a orbitá-las. A presente lista detalha as 10 estrelas mais próximas das Terra, cada uma com o seu próprio sistema solar e algumas pertencendo a sistemas binários. Algumas delas são anãs vermelhas, sendo que possuem uma magnitude tão baixa que apesar da sua proximidade à Terra não as conseguimos ver a olho nu. 1. O Sol Distância: 8 minutos/luz Obviamente, a estrela mais próxima da Terra é a estrela central no nosso sistema solar, nomeadamente o nosso sol. Ele ilumina diretamente a Terra durante o dia e é responsável pelo brilho da Lua durante a noite. Sem o Sol, a vida como a conhecemos não existiria aqui na Terra. 2. Alpha Centauri Distância: 4,24 anos-luz Alpha Centauri é na verdade um sistema composto por três estrelas. As estrelas principais no sistema de Alpha Centauri, chamadas de Alpha Centauri A e Alp…

Tipos de Estrelas

Anã branca: Estrela pequena e quente, que se acredita assinalar o estágio final de evolução de uma Estrela como o Sol. Uma Anã branca é mais ou menos do tamanho da Terra, embora contenha tanta matéria quanto o Sol. Essa matéria compacta é tão densa que um dedal dela pesaria uma tonelada ou mais. As Anãs brancas são tão fracas que mesmo as mais próximas de nós, que giram em torno de Sirius e de Procyon, só são vistas com telescópio. 
Anã vermelha: Estrela fria e fraca, de massa menor que a do Sol. As Anãs vermelhas são provavelmente as Estrelas mais abundantes em nossa galáxia, embora seja difícil observá-las em virtude de seu brilho fraco. Mesmo as Anãs vermelhas mais próximas, Próxima Centauri e a Estrela de Barnard, são invisíveis sem telescópio. 
Anã Marron: É um corpo celeste cuja massa é pequena demais para que ocorra uma fusão nuclear em seu núcleo, a temperature e a pressão do núcleo são insuficientes para que a fusão aconteça. Por isso, não pode ser considerada realmente uma est…

Os 7 elementos do universo

Fogo, terra, água e ar. Os filósofos gregos do século 6 a.C. acreditavam que esses 4 elementos formavam tudo o que existe. E eles não estavam tão errados assim. Hoje sabemos que você, as pedras, as estrelas, os seres extraterrestres ou qualquer outra coisa que dê para imaginar são o resultado de alguns poucos ingredientes, e da forma como eles interagem entre si. Para entender isso melhor, dê uma olhada para o seu dedo aí ao lado, que está segurando esta revista. Ele é composto de 99,9% de vazio. Não toca nada.

O que mantém esta revista na sua mão são partículas insanamente pequenas trocadas freneticamente entre os átomos dos seus dedos e os do papel. Os próprios átomos são menores do que manda o bom senso. Quer ver? Então olhe de novo para o seu dedo e observe a cutícula. Estique mentalmente esse pedacinho de pele até que ele fique do tamanho de um prédio de 100 andares. Se isso acontecesse, o átomo ficaria com a espessura de uma folha de papel. Acredite se quiser, nesse espaço exíguo…

Galéria de Imagens - Os 8 planetas de nosso Sistema Solar

Mercúrio é um planeta seco, quente e quase não tem ar. O planeta fica a quase 58 milhões de quilômetros do Sol e não tem lua nem atmosfera. Fica tão perto do Sol que as temperaturas da superfície podem chegar a 430oC. Assim como a Lua, o planeta é coberto por uma camada fina de minerais. Mercúrio também tem áreas de terra amplas e planas, precipícios e muitas crateras profundas como as da Lua. Cientistas dizem que o interior de Mercúrio e da Terra é feito de ferro.

Vênus é o segundo planeta mais próximo do Sol e é quase do mesmo tamanho da Terra. A superfície do planeta é cheia de montanhas, vulcões, cânions e crateras. O planeta é coberto por nuvens de ácido sulfúrico, uma substância mortal. Vênus também é um planeta muito quente: a temperatura na superfície é de 460oC. Os cientistas enviaram uma nave para explorar o planeta. A primeira a sonda passar perto do planeta foi a Mariner 2, em 1962.

A Terra é o terceiro mais próximo do Sol e o maior dos quatro planetas rochosos. É uma esfera…

Escuridão do Espaço - Por que o Espaço é Escuro?

Porqueo espaço é escuro? Uma questão, que parece simples, porém é realmente muito difícil de responder! É uma pergunta que muitos cientistas ponderaram por muitos séculos – incluindo Johannes Kepler, Edmond Halley, e médico-astrônomo alemão Wilhelm Olbers. Há duas questões que temos que considerar aqui, vamos começar é pela primeira e mais simples delas: Por que o céu é azul durante o dia aqui na Terra? Essa é uma pergunta que podemos responder facilmente. O céu diurno é azul porque a luz das moléculas próximas ao sol bate na atmosfera da Terra e é espalhada em todas as direções. A cor azul do céu é um resultado deste processo de espalhamento. À noite, quando essa parte da Terra está de costas para o Sol, o espaço parece negro porque não existe uma fonte próxima brilhante de luz, como o Sol, para ser espalhada. Se você estivesse na Lua, que não tem atmosfera alguma, o céu noturno seria negro e o diurno também. Você pode ver isso em fotografias tiradas durante a missão Apollo. Agora vam…