12 de maio de 2010

Indícios de que sistemas planetários podem se formar em volta de estrelas binárias

Concepção artística de planetas em colisão no sistema binário BD+20 307, há aproximadamente 300 anos luz de distância da Terra, na constelação de Áries. Crédito: APOD,© Lynette R. Cook
O sistema de estrelas binárias BD+20 307 destaca-se excepcionalmente dos demais por ser extremamente ‘sujo’. Uma quantidade enorme de poeira quente ao redor desse par de estrelas bem próximas entre si faz com esse sistema apareça extraordinariamente brilhante aos olhos dos telescópios infravermelhos. Esse tipo de ‘sujeira’ é considerado comum em estrelas bem jovens, ou seja, estrelas com idade de apenas poucos milhões de anos. O problema é que o sistema BD+20 307 tem sua idade calculada em bilhões de anos, ou seja, é um sistema com alto grau de amadurecimento.
A poeira encontrada é da ordem de 1 milhão de vezes maior que a que existe em volta do Sol. Uma hipótese aventada para explicar essa enorme quantidade de poeira é a de “ter ocorrido uma colisão de planetas do tamanho da Terra ou de Vênus“, como disse Benjamin Zuckerman, professor de física e astronomia da UCLA. Essa colossal colisão pode ter criado essa poeira há não muito tempo atrás, cerca de algumas centenas de milhares de anos. A razão dessa hipótese da colisão está no fato de que sistemas com bilhões de anos de idade tem seus detritos espaciais absorvidos pelos seus planetas ou expulsos para longe pelo vento solar, assim essa quantidade de poeira não deveria estar lá. Veja aqui no site APOD uma ilustração dramática do evento, como no famoso filme de ficção científica When Worlds Collide de 1951 que terá uma nova versão a ser lançada em 2010 com produção de Steven Spielberg e direção de Stephen Sommers.
Ironicamente esse desastre é justamente uma forte evidência de que sistemas planetários podem se formar em volta de estrelas binárias.
Tais evidências põem duas questões interessantes a serem pensadas: “Como é que órbitas planetárias podem tornar-se instáveis em um sistema solar tão antigo e maduro? e, poderia uma colisão desse nível vir a ocorrer em nosso Sistema Solar?”
O sistema BD+20 307 situa-se a 300 anos-luz de distância da Terra na constelação de Áries, é composto de duas estrelas de tamanho similar ao Sol que orbitam em torno do seu baricentro a cada 3,42 dias.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Se você achou interessante essa postagem deixe seu comentario!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Artigos Mais Lidos