26 de julho de 2010

Nuvem de Oort – Mistério Próximo da Solução

Muitos da maioria dos cometas bem conhecidos incluindo o Halley, o Hel-Bopp e mais recentemente o McNaught, podem ter nascido na órbita de outras estrelas, de acordo com a nova teoria lançada por uma equipe de astrônomos internacionais liderada pelo cientista da Southwest Research institute em Boulder, colorado, que usaram simulações computacionais para mostrar que o Sol pode ter capturado pequenos corpos de gelo de sua estrela irmã enquanto estava nascendo lá atrás no aglomerado estelar que o formou, criando assim um reservatório para os cometas que observamos hoje em dia.

Atualmente o Sol não possui nenhuma estrela companheira, porém acredita-se que ele tenha se formado em um aglomerado contendo centenas de estrelas próximas que estavam mergulhadas numa densa nuvem de gás. Durante esse período cada estrela gerou um grande número de pequenos cometas no disco onde os planetas se formaram. A maioria desses cometas foram gravitacionalmente expulsos de seus sistemas planetários originais devido a formação de planetas gigantes, tornando-se então membros pequenos e que flutuavam livremente nos aglomerados.

O aglomerado do Sol teve um final violento quando o gás foi soprado para fora pela jovem estrela quente. Os novos modelos mostram que o Sol de forma gravitacional capturou uma grande nuvem de cometas que foi dispensada pela nuvem. “Quando era jovem o Sol ele compartilhou muitos processos de ejeção e fusão de material com outras estrelas próximas. Processos esses que podemos observar atualmente em outras estrelas”, disse Dr. Hal Levison do Southwest Research Institute.  As evidências que apóiam o cenário desenvolvido pela equipe vêm da nuvem esférica de cometas conhecida como nuvem de Oort, que envolve o Sol, estendendo-se até a metade do caminho até a estrela mais próxima.

Normalmente assumia-se que essa nuvem foi formada a partir do disco protoplanetário do Sol. Contudo modelos detalhados mostram que cometas do sistema solar produzem uma nuvem muito mais “anêmica”do que a observada, o que sugere outra fonte para a geração dessa nuvem. “Se assumirmos que o disco protoplanetário do Sol observado pode ser usado para estimar a população da Nuvem de Oort, nós podemos concluir que mais de 90% dos cometas observados na Nuvem de Oort possuem uma origem extra solar”, disse Levinson. “A formação da Nuvem de Oort tem sido um mistério por mais de 60 anos e nós estamos trabalhando para provavelmente resolver esse problema”, diz Brasser.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Se você achou interessante essa postagem deixe seu comentario!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Artigos Mais Lidos