14 de outubro de 2009

Hodge 301 - Nebulosa da Tarântula

   
 O aglomerado de estrelas de massa elevada que se vê no canto inferior direito desta imagem é conhecido por Hodge 301 e situa-se na famosa Nebulosa da Tarântula. Esta nebulosa, localizada na nossa galáxia vizinha Grande Nuvem de Magalhães, tornou-se o centro das atenções da comunidade astronómica em 1987 quando, no seu interior, apareceu uma supernova. Muitas das estrelas de Hodge 301 são tão velhas que elas próprias já explodiram sob a forma de supernovas. Estas estrelas estão agora a ejectar o seu material para as regiões circundantes a velocidades da ordem de 350 km por segundo. Este material está a colidir e a comprimir o gás envolvente, criando os magníficos filamentos coloridos visíveis na imagem. Ao contrário do que o nome parece indicar, uma supernova não é uma estrela nova, mas sim o resultado da explosão de        uma estrela que chegou ao fim da sua vida.

Crédito: Hubble Heritage Team (AURA/STScI/NASA).
Fonte:Portaldoastronomo.org

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Se você achou interessante essa postagem deixe seu comentario!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Artigos Mais Lidos