9 de novembro de 2009

Aglomerado globular M4 (NGC6121)

M4, descoberto em 1746 por Philippe Loys de Chéseaux, é um dos aglomerados globulares do céu que se situam mais perto de nós, estimando-se a sua distância em apenas 7200 anos-luz. Seria um dos enxames mais espectaculares de observar se não fosse a grande quantidade de nuvens escuras interestelares que se interpõem entre nós e ele. Para além de extinguir a sua luz, a poeira interestelar avermelha também a luz do aglomerado, razão pela qual ele aparece ligeiramente avermelhado ou acastanhado em fotografias a cores. Em Agosto de 1995, observações realizadas com o Hubble permitiram fotografar anãs brancas neste enxame. Observações posterioes realizadas em Julho de 2003 permitiram descobrir um planeta a orbitar uma destas anãs brancas. Com uma massa 2.5 vezes superior à de Júpiter, este planeta deverá ser presumivelmente tão velho quanto o enxame, estimando-se uma idade de 13 mil milhões de anos, cerca de 3 vezes mais que a idade do nosso Sistema Solar.
Crédito: AURA/NOAO/NSF.
Telescópio: Kitt Peak National Observatory's 0.9m.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...