2 de maio de 2011

Planeta super pesado tem densidade semelhante ao chumbo

Simulação da silhueta do 55 Câncer passando à frente da sua estrela, comparado com a Terra e Júpiter passando à frente do Sol.[Imagem: Jason Rowe/Jaymie Matthews]

Planeta de chumbo

Uma equipe internacional de astrônomos descobriu um exoplaneta "super exótico". O 55 Câncer pertence a um sistema planetário parecido com o nosso Sistema Solar, conforme revelado por uma pesquisa em 2002. O planeta exótico tem um diâmetro 60% maior do que o da Terra, mas tem uma massa oito vezes maior do que a massa do nosso planeta. Com duas vezes a densidade da Terra, ele é quase tão denso quanto o chumbo. Isso o torna o planeta sólido mais denso que se conhece. A uma distância de cerca de 40 anos-luz da Terra, o 55 Câncer tem uma órbita tão próxima de sua estrela - a 55 Câncer A - que seu ano dura menos de 18 horas.

Sol brilhante

A temperatura na superfície do exoplaneta foi calculada em 2.700 graus Celsius, o que torna muito improvável que ele possua uma atmosfera. Se uma pessoa pudesse sobreviver na superfície desse exoplaneta super pesado ela pesaria três vezes mais do que na Terra. Ficar ao sol em 55 Câncer também não seria nada recomendável: seu "sol" brilha 3.600 vezes mais forte do que o nosso Sol e, visto da superfície, parece 60 vezes maior.

Atualizações sobre 55 Cancri E

O super-denso mundo alienígena faz parte de um sistema solar multiplanetário a cerca de 40 anos-luz da Terra, na constelação de Câncer (o Caranguejo). Sua estrela mãe ou sol, 55 Cancri, é brilhante o suficiente para ser visto da Terra a olho nu, segundo os pesquisadores. Desde 1997, os astrônomos descobriram cinco planetas orbitando 55 Cancri (incluindo Canrci 55 E em 2004). Todos os cinco mundos alienígenas foram detectados utilizando a chamada velocidade radial - ou doppler - método que olha para pequenas oscilações no movimento da estrela causadas pelas forças gravitacionais dos planetas que a orbitam. Inicialmente, os astrônomos pensaram que 55 Cancri E orbitasse sua estrela em aproximadamente 2,8 dias. Mas no ano passado, dois pesquisadores - o estudante graduado em Harvard Rebekah Dawson e Daniel Fabrycky da Universidade da Califórnia em Santa Cruz - reanalisaram os dados. Eles sugeriram que o planeta alienígena poderia orbitar em torno de sua estrela mãe muito mais rápido do que isso. Então, Dawson e Fabrycky juntaram se a outros para observar 55 Cancri E mais de perto. Eles se juntaram a uma equipe do Canadá conhecida como MOST (Microvariability & Oscillations of STars) que gerencia um telescópio espacial e estuda a estrela 55 Cancri e os seus planetas, em seguida, eles observaram quedas de brilhos minúsculos causadas quando 55 Cancri E passou em frente - ou transitou - a estrela, sendo vista pelo telescópio. Esta é a mesma técnica usada pelo criativo observatório espacial Kepler da Nasa, que encontrou 1.235 planetas alienígenas desde o seu lançamento março 2009.  A equipe descobriu que esses trânsitos ocorrem como um relógio a cada 17 horas e 41 minutos, assim como Dawson e Fabrycky havia previsto. A luz da estrela é enfraquecida por apenas 0,02 por cento durante cada trânsito, levando os astrônomos a concluírem que o diâmetro do planeta é de cerca de 13.049 milhas (21.000 quilômetros) - 60 por cento maior que a Terra. Usando essa informação, os pesquisadores foram capazes de calcular a densidade de 55 Cancri E. "É maravilhoso se ser capaz de apontar para uma estrela a olho nu e saber a massa e o raio de um dos seus planetas, especialmente um tão distinto como esse", disse o autor Josh Winn, do MIT. A pesquisa foi liberada no site arXiv.org, e enviado para publicação no strophysical Journal Letters.

Um mundo ardente e quente

Pelo fato de 55 Cancri E estar tão perto de sua estrela mãe, ele não seria um lugar muito agradável para se viver.
Vista do céu noturno a olho nu onde se pode ver a estrela 55 Cancri bem próxima a contelação de câncer.
As temperaturas em sua superfície podem ser tão altas quanto 4.892 graus Fahrenheit (2.700 graus Celsius). "Por causa do calor infernal, é improvável que 55 Cancri E tenha uma atmosfera", afirmou Winn. "Portanto, este não é o tipo de lugar onde exobiólogos olhariam prevendo a existência da vida."  Se você pudesse de alguma forma sobreviver ao calor, no entanto, a visão da superfície do planeta seriam exóticas e espetaculares.  "Neste mundo - o mais denso planeta sólido encontrado em qualquer lugar até agora - você pesaria três vezes mais do que na Terra", disse Matthews "ao dia o sol seria 60 vezes maior e brilharia 3.600 vezes mais no céu. "  Mas o apelo de 55 Cancri E não se limita a esses factóides mirabolantes. O fato de ser tão próximo da Terra, o planeta e seu sistema solar deveria inspirar todos os tipos de trabalhos futuros na área da colonização planetária.  "O brilho da estrela produz vários tipos de medições possíveis, fazendo de 55 Cancri E o laboratório perfeito para testar as teorias de formação do planeta, a evolução e sobrevivência", afirmou Winn.
Fontes: http://www.inovacaotecnologica.com.br/
http://www.astrofisicos.com.br/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Se você achou interessante essa postagem deixe seu comentario!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Artigos Mais Lidos