O Enxame 37

Para os habitantes do planeta Terra, as estrelas mais brilhantes do enxame aberto NGC 2169 parecem formar um 37 cósmico. A partir da nossa perspetiva, o improvável asterismo numérico surge apenas por acaso. Encontra-se a uma distância estimada de 3300 anos-luz na direção da constelação de Orionte. No que diz respeito aos enxames galácticos ou aos enxames estelares abertos, NGC 2169 é um enxame pequeno, com uma extensão de cerca de 7 anos-luz. Formadas ao mesmo tempo a partir da mesma nuvem de poeira e gás, as estrelas de NGC 2169 têm apenas cerca de 11 milhões de anos. Espera-se que tais enxames se dispersem ao longo do tempo, à medida que encontram outras estrelas, nuvens interestelares e sofram a influência das marés gravitacionais enquanto andam à boleia pela Galáxia. Há mais de quatro mil milhões de anos, o nosso Sol formou-se provavelmente num enxame aberto parecido.

Crédito: Sergio Eguivar
 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mu Cephei

Eta Carinae

Astrônomos encontram planetas ‘inclinados’ mesmo em sistemas solares primitivos

Isolamento galáctico

Fobos sobre Marte

Nebulosa Crew-7

Júpiter ao luar

Agitando o cosmos

A Lagoa Profunda

Ganimedes de Juno