18 de outubro de 2011

Internautas sem treino em astronomia ajudam a 'caçar' planetas

Com a ajuda de pessoas sem qualquer treino em astronomia, um grupo de pesquisadores encontrou seu primeiro planeta fora do Sistema Solar por meio da chamada "ciência cidadã". E com 99,7% de certeza, é bom que se diga. Além desse objeto, que orbita uma estrela similar ao Sol a cada dez dias e tem duas vezes e meia o diâmetro da Terra, a equipe do PlanetHunters.org também achou outro planeta (desta vez com 95% de certeza), ao redor de outro astro, com período de 50 dias e diâmetro oito vezes maior que o terrestre. Apesar do alto grau de confiabilidade, esses objetos ainda são tratados como "candidatos a planeta" no artigo publicado pelo grupo no periódico científico britânico "Monthly Notices of the Royal Astronomical Society". Isso porque não se pode, no momento, descartar por completo a hipótese de que, em vez de um planeta, seja uma estrela companheira a causar a mudança na luz emanada dos astros que denuncia sua presença.


 

PERSISTÊNCIA - As descobertas são um trunfo para a iniciativa coordenada por Debra Fischer, da Universidade Yale (EUA), que aplica o conceito de ciência cidadã à caça de planetas.  "Quando começamos a planejar esse projeto, em agosto de 2010, as pessoas nos diziam que não ia funcionar porque estávamos apresentando dados brutos, não imagens", conta Fischer. No site, os usuários têm acesso a gráficos de luminosidade fornecidas pelo satélite Kepler. Ele está observando cerca de 145 mil estrelas. Pequenas reduções temporárias de luminosidade nesses astros podem indicar que um objeto menor --talvez um planeta-- está passando na frente deles em sua órbita. Ao avaliar os gráficos, os usuários podem apontar se acreditam que exista um trânsito (termo usado para designar a passagem do planeta) indicado ali. Aos cientistas do projeto cabe reunir as observações dos usuários e encontrar indicações comuns, sinais de um planeta real.
Fonte: http://www1.folha.uol.com.br/ciencia

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Se você achou interessante essa postagem deixe seu comentario!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Artigos Mais Lidos