3 de agosto de 2018

Investigadores descobrem propriedades ocultas da estrela Polar

Os componentes estelares da Polar, vistos pelo Hubble.Crédito: NASA/HST

Dois professores de astrofísica da Universidade de Villanova lideraram uma equipe de investigadores que descobriu as há muito ocultas propriedades físicas de Polaris, a famosa "Estrela Polar". Até agora, as amplas estimativas da distância da estrela à Terra (322-520 anos-luz) dificultavam a determinação da sua composição física. Mas, equipados com medições precisas de distância obtidas recentemente pela missão Gaia da ESA (447+/- 1,6 anos-luz), a equipa de Villanova conseguiu determinar o raio, o brilho intrínseco, a idade e a massa da Estrela Polar.

A Estrela Polar é a nossa Cefeida Clássica mais próxima, uma classe rara e importante de estrelas supergigantes muito luminosas que pulsam. A relação entre o brilho intrínseco (luminosidade) e o período de pulsação permite que as cefeidas sejam usadas como "velas padrão" para medir as distâncias de galáxias próximas e distantes.

"A grande incerteza anterior, no que toca à distância da Polar, foi um impedimento real para fixar as propriedades da nossa Cefeida mais próxima (e mais querida). A missão Gaia mediu a sua distância com um erro inferior a 0,5%," comenta Edward Guinan. "Trabalhar com uma medição precisa da distância abre novos caminhos para investigação sobre a estrutura e evolução da Polar e de outras Cefeidas."

O artigo científico foi publicado na edição de 16 de julho da revista Research Notes of The American Astronomical Society e explica a importância deste avanço para um estudo mais aprofundado da Estrela Polar, onde se escreve que "serve como um importante laboratório astrofísico para o estudo da pulsação estelar, das propriedades, evolução e estrutura das Cefeidas."

"O nosso estudo da Polar fornece uma compreensão mais clara das estrelas variáveis Cefeidas como uma classe," continuou Guinan. "As Cefeidas são fundamentalmente importantes para determinar as distâncias das galáxias e a velocidade de expansão do Universo. Todas, à exceção de algumas, estão demasiado distantes para determinar as suas propriedades físicas com a precisão agora fornecida pela Polar."

"É sempre emocionante quando novas tecnologias ou ferramentas são capazes de resolver velhos debates," comenta Scott Engle. "As Cefeidas são estrelas muito importantes e a Polar em particular tem sido de grande interesse. A determinação da sua distância e das suas propriedades estelares com esta precisão é emocionante em relação à própria estrela, mas é também um grande exemplo do que se pode esperar dos estudos mais aprofundados com dados do Gaia."
Fonte: Astronomia OnLine
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...